quinta-feira, maio 06, 2010

À beira do precipício a dúvida aumenta.
No salto surgiriam asas ou uma rocha nos pés?

Um comentário:

Na toca do coelho disse...

A pergunta é: pular pra onde? Pular pra que?