segunda-feira, julho 09, 2007

Cansada para qualquer espécie de digestão, ela enfiou o dedo na garganta e vomitou todo o vazio que tomava conta dela. O gosto de bile nas palavras cortadas que desciam goela abaixo a fez sentir um amargo que temperou sua boca por muito tempo. Por mais que fizesse força, alguma coisa ainda estava entalada em sua garganta. E ela quis que a apunhalassem de novo pelas costas para que pudesse cuspir longe o que impedia sua respiração. Os olhos secos e vidrados denunciavam o pranto silencioso que há muito ela vivia. Os cabelos despenteados, a pele seca, a taquicardia. Alguns sintomas da bulimia sentimental que a tomava mais uma vez.

4 comentários:

Biu disse...

Olá. Antes de tudo, parabéns! vc escreve muito bem, Sussy! O mais intrigante é que encontrei seu blog por acaso. Acabara de criar o meu (antes de ontem) com o mesmo título que o seu. Numa busca no google acabei encontrando esta fantástico espaço. Mas foi bom esse equívoco. No fim das contas, além de retomar o título original do meu blog (era minha vontade íntima mas foi preciso isso pra eu mudar o nome), o "Labirinto em Cativeiro", ainda por cima te encontrei. Daqui pra frente serei também seu leitor. Bjos e tudo de bom!!

Cris disse...

"ela enfiou o dedo na garganta e vomitou todo o vazio que tomava conta dela." Conseguiu traduzir como eu tô me sentindo... mas por motivos um pouco diferentes.

Continue inspirada assim...
bj!

Parcy! disse...

Bundinha! Vc é um gênio...
Me ensina como se faz?? =D
Saudades!

Januária e outras histórias disse...

penso que muitas vezes deveríamos fazer isso, enfiar o dedo na garganta e colocar para fora tudo que nos aflinge! ou às vezes vomitar aquilo que nos faz mal em cima mesmo de quem nos fez mal.....meu Deus, hoje estou muito dramática. Beijos para Sussy Maria